Perguntas frequentes sobre o MCDP

“Mas afinal o que é que propõe?”
– Propomos a criação de um partido que actue, em função da vontade da vontade e propostas de todos os cidadãos que participem dentro da rede deste partido. Pretendemos tornar a nossa democracia mais participativa e mais directa.

“Democracia mais participativa, como?”
– Permitindo aos militantes do partido fazer propostas, participar na discussão delas e finalmente votar quanto à sua aprovação ou recusa.

“Só poderão participar militantes e não outros cidadãos não registados com o MCDP?”
– O MCDP assenta na ideia de auscutação dos militantes feita através de um portal electrónico em que as pessoas podem votar em tudo, e para tal tem que estar registadas conosco. Porém, planeamos criar um portal onde o cidadão comum não-militante poderá deixar ideias e sugestões que poderão depois ser apreciadas e votadas pelos militantes.

“O militante filiado é obrigado a pagar quotas?”.
Apesar de qualquer partido, assim como uma empresa ou a nossa própria casa, precisa de algum financiamento para manter o seu funcionamento, não será necessário nenhum pagamento de quotas. No entanto aceitam-se doações anónimas. Prevemos no futuro próximo vir a ter quotasfixas ou variáveis, mas que o seu valor seja mais acessível e decidido pelos militantes. Quem estiver desempregado fica isento.

“E como é que pretendem fazer o que propõe?”
– Pretendemos criar um portal electrónico que permita que os militantes possam participar e decidir todas as questões sem perdas de tempo, deslocações geográficas, jantares ou afins.

“Democracia mais participativa, como?”,
– Ao apresentares as tuas propostas de atuação politica, uma vez aceites e votadas por todos os militantes do partido, já estás numa democracia participativa. Se o partido conseguir eleger os teus representantes para a Assembleia da República, para converterem as tuas propostas em projetos lei, tens uma democracia participativa.

“O que é que eu poderia fazer nesse partido que não posso nos actuais”
– Podes em primeiro lugar votar em todas as propostas que são decididas na Assembleia da Républica. Podes escolher o deputado que queres que vá para o Parlamento. Podes escolher todos os ministros. E por fim, podes responsabilizar penal e politicamente os teus representantes eleitos, se não cumprirem, através dos mecanismos establecidos do funcionamento interno, basicamente tudo o que não podemos fazer em basicamente todos os partidos actuais.

“Essas boas intenções não poderão desaparecer depois? É que os actuais partidos também tem todos uns discursos muito bonitos mas na prática… O que me garante que vocês serão diferentes?”
– A garantia de que somos diferentes vem da nossa forma de funcionamento, de tudo o que podes fazer cá dentro para controlar quem te representa. Vem do facto de que este partido é liderado verdadeiramente pelos militantes e não pelos seus eleitos. Vem de uma capacidade de participação e direção do partido por parte dos militantes que não encontras em mais nenhum partido, que limita a corrupção e obriga à transparência, o que depende de ti, e quanto mais participares e melhor escolheres em quem delegas a tua representatividade melhor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s