Organogramas

Modelo de síntese do funcionamento do partido

intervencao do militante simplificada

Organograma geral da organização

Estrutura Nacional - Organograma 2

O partido é composto por 3 órgãos de destaque no ramo Nacional, sendo eles:

O Conselho Nacional

A Assembleia Geral Nacional

As Secretarias

O Conselho Nacional

O partido é administrado pelo Conselho Nacional, que é composto por uma pessoa de cada conselho interno das secretarias, perfazendo um total de 12 membros. O Conselho é não só a Direcção e liderança do partido, mas o futuro governo em caso de vitória eleitoral do partido.

A Assembleia

A  Assembleia Geral é composta, fora a mesa da Assembleia, pelas cinco pessoas constituintes do Conselho Interno de cada uma das secretarias, os Presidentes de todas as Distritais, os Presidentes dos ramos das regiões autónomas do partido e o presidente do ramo para a diáspora Portuguesa, num total de 70 membros.  A Assembleia Geral, é um órgão regulador do Partido onde são decididas em ultima instância todas as questões, quer estas tenham partido do Conselho Nacional, quer sejam oriundas dos órgãos imediatamente abaixo. A sua existência prende-se com a necessidade de existência de uma plataforma que promova uma boa a actuação do Conselho Nacional, assim como de garantir que haja um consenso alargado entre as várias forças internas aquando das tomadas de decisão.

As Secretarias

As Secretarias são os órgãos onde intervêm os representantes directos das pessoas, em equipas chamadas “Grupos de Trabalho”, que consoante a representação obtida ocupam os lugares do conselho Directivo das Secretarias no período de apuramento(eleitoral). No ramo Nacional existem tantas secretarias como Ministérios, e nelas debate-se e decide-se sobre temas que estão no seu âmbito de actuação (ou seja, do Ministério ou área de governo não-ministerial homólogo).

Diagrama de funcionamento da estrutura(Simplificado)

(O mesmo funcionamento aplica-se de igual forma nos ramos regionais autonómicas e concelhios)

Estrutura Nacional

O modelo de funcionamento adoptado para a orgânica interna foi pensado para que, aliado a um sistema informático de gestão, seja possibilitada uma ampla intervenção dos militantes, uma capacidade de supervisão para garantia de boa conduta dos intervenientes  e também facilitar a criação de consensos para uma implementação de medidas que tenha um forte apoio das bases.

Explicativo funcionamento da estrutura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s