Manifesto

Caros concidadãos, forças politicas, sindicatos e associações e todas as demais organizações representativas de qualquer franja da população, vimos por este meio apresentar o nosso manifesto com o propósito de tornar publico o nosso desagrado com o actual rumo actual do país, nomeadamente com o estado actual da politica e da  democracia.

 

O termo democracia, de origem grega (δημοκρατία, dēmokratía), significa governo do povo, mas apesar do significado profundo do termo, o poder do povo está limitado ao exercicio de voto de 4 em 4 anos, sem mais poder para participar, influênciar, ou orientar os seus mandatários eleitos. Não só o poder do povo não se está a exercer através dos mandatados, como é ao povo que se está a exigir o pagamento dos erros cometidos pelos executantes.

 

Queremos com este documento afirmar que, é nosso objectivo alterar a actual situação, demarcamo-nos de:
—  manifestações sem projecto alternativo e feitas só pelo número, esperando que os governantes ouçam os nossos apelos;

—  dos movimentos ou pessoas singulares que só se queixam do actual sistema mas nada de concreto fazem para o corrigir;

— dos que propõe métodos irrealistas (como a busca de uma abstenção total ou o uso do voto nulo ou branco) para mudar o sistema;

— de todos os extremismos contidos em ideologias fundamentalistas (comunismo autoritário, fascismo, capitalismo selvagem).

 

Tal como Portugal precisou de uma mudança de regime com o 25 de Abril de 1974, chegou a hora de nova mudança. Impõe-se uma diferente, melhor e mais representativa democracia. Uma verdadeira democracia participativa onde o cidadão possa efectivamente intervir e fazer-se representar.

 

A democracia portuguesa sofre hoje de de vários problemas decorrentes da má forma de funcionamento interno dos partidos e da já referida incapacidade de participação dos cidadãos nos mesmos, permitindo assim a liberdade de acção abusiva dos agentes políticos lesando o Estado e denegrindo a imagem pública da política. Esta é a principal situação que precisamos de mudar, para que faça sentido pertencer a um partido, e para que assim este actue de acordo com a vontade colectiva dos seus militantes. Nós defendemos que os cidadãos devem ser capazes de exigir dos seus representantes eleitos o cumprimento rigoroso e efectivo das políticas e programas propostos em candidatura e o respeito da vontade do seu eleitorado quanto  à execução ou reformulação das politicas e programas estabelecidos. Para isso os partidos devem ter uma organização interna verdadeiramente democratica, com ferramentas que permitam a todos os cidadãos intervir nas decisões que são tomadas para o país a nível local ou nacional.

 

Pretendemos, portanto, apresentar uma solução que não se baseie na simples substituição dos protagonistas políticos por novos nem nas boas intenções, mas sim um projecto sério de com devolução do poder aos cidadãos que trabalham ou trabalharam para fazer de Portugal um país melhor.

O acesso ao poder local pode ser feito por meio de partidos ou listas independentes, contudo para a Assembleia da República e o governo esse acesso está restrito aos partidos. Apelamos

aos nossos concidadãos para participar activamente na resolução dos problemas da nossa democracia , optando pela sua associação ao MCDP com o objectivo de impulsionar politicamente a causa da democracia participativa.

 

Este manifesto pretende ser a nossa expressão de compromisso de trabalhar no desenvolvimento da democracia participativa, e na expansão desta vaga de mudança, para que o povo possa efectivamente intervir na governação do seu país.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s